pREST Uma API REST para o PostgreSQL

By 14 de março de 2018Palestrante

Um overview do pREST em uma visão de um desenvolvedor e na visão de um DBA

Um overview do pREST em uma visão de um desenvolvedor e na visão de um DBA, mostrando como surgiu o projeto, o porque das funcionalidades que existem, o que ele oferece e o que está por vir

Assunto:
Nuvem: SaaS, PaaS, IaaS, microserviços, DevOps

Nível:
Básico

Felipe Oliveira

São Paulo – SP

Principal mantenedor do pREST uma API HTTP para o PostgreSQL atualmente trabalho na Nuveo

Blog
Twitter
Facebook
LinkedIn

Fabrízio de Royes Mello

Bagé – RS

Atualmente, como Especialista de Banco de Dados na Timbira, eu ajudo pessoas e times a aproveitar o máximo do potencial dos bancos de dados relacionais, em especial o PostgreSQL, apoiando as equipes desde a concepção da estrutura de um banco de dados (modeling), passando pela arquitetura física (database schema), programação (procedural languages), SQL (uso, tuning, boas práticas), otimização e orquestração de instâncias em produção. Realizo trabalhos voluntários para Comunidade Brasileira de PostgreSQL (www.postgresql.org.br), apoiando nas listas de discussão, organização de eventos (pgbr.postgresql.org.br) e administração da mesma. Também ajudo o PostgreSQL Global Development Group (PGDG) na implementação de algumas funcionalidades e revisão de patches (git.postgresql.org).
Blog
Twitter
Facebook
LinkedIn