Grade de Palestras

A grade de palestras completa da PGConf.Brasil 2019 está no ar! Você pode usar os filtros para visualizar uma ou mais temáticas, e clicar na palestra para ver informações detalhadas da palestra e de quem vai palestrar. As cores abaixo determinam o nível da palestra.

Básico      Intermediário     Avançado

Quinta-feira, 01/08 (As atividades deste dia são adquiridas separadamente na inscrição do evento)

08:00
09:00
10:00
11:00
12:00
13:00
14:00
15:00
16:00
17:00
Sala IV
Sala IV
Banco de Dados Espaciais com PostGIS
Intermediário / Intermediate
Português

Neste curso veremos como utilizar o PostGIS para construir poderosos bancos de dados espaciais. Os tópicos que serão abordados irão além dos tradicionais comandos de criação e manipulação dos bancos espaciais, englobando funções para análise espaciais avançadas; tratamento de dados raster (imagens); pgRouting para rotas; uso dos dados OpenStreetMap em bancos PostGIS; e implantação de web services para distribuição de dados. E o melhor de tudo: curso 100% prático! Venha conhecer o poder do geo com POSTGIS!

O curso será feito em máquinas virtuais que serão fornecidas pela organização da PGCONF. Traga seu notebook, suas dúvidas e prepare-se para explorar o PostGIS.
---

Luis Fernando Bueno
"Doutor em Geografia pela UFPR; Mestre em Engenharia de Computação pela UERJ; Especialista em Gestão da Segurança das Informações e Comunicações pela UNB; Especialista em Informática em Saúde para UNIFESP; Analista em Ciência e Tecnologia do CENSIPAM; professor universitário. Atua nas áreas de Banco de Dados Espaciais, Sistemas de Informações Geográficas e Geoprocessamento."

SQL Avançado e Performático
Intermediário / Intermediate
Português

Neste mini-curso vamos aprofundar o conhecimento em SQL com foco em consultas complexas/avançadas e performance, dividindo o curso nos seguintes assuntos:

  • Índices B-tree (não dá pra falar de performance sem falar de índices)
  • Visão geral sobre métodos de acesso e planos de execução
  • Window functions
  • Consultas recursivas
  • LATERAL join
  • Groupwise min/max
  • JSON/JSONB

O curso será feito em máquinas virtuais que serão fornecidas pela organização da PGCONF. Havendo tempo durante o curso vamos continuar e aprofundar mais em assuntos como índices GIN/GIST, full text search, e o quê mais os alunos trouxerem de dúvida sobre SQL e performance no PostgreSQL, então traga seu notebook, prepare-se e venha com algumas dúvidas
---

Matheus Oliveira
"Formado em Ciências de Computação pela USP, é apaixonado por tecnologia e especificamente trabalhar com dados. Hoje é o líder técnico da equipe de banco de dados no iFood, onde ajuda a empresa a suportar a demanda comum de uma Black Friday em comércios online, só que todo final de semana; suportando toda camada de armazenamento de dados de vários micro-serviços da plataforma iFood. Possui domínio de várias tecnologias de banco de dados, mas tendo maior domínio e atuação com o PostgreSQL, que já trabalha há vários anos, com suporte, treinamento, e até mesmo contribuição ao código fonte do projeto."

linkedin

Sala V
Sala V
Backup / Restore
Intermediário / Intermediate
Português

O objetivo deste mini curso é capacitar os participantes a criarem suas estratégias de backup físico e lógico do banco de dados PostgreSQL, bem como fornecer dicas e instruções práticas para recuperação de desastres e perda de dados.

  • Durante 4 horas, iremos bater um papo (e praticar!!) tópicos como:
  • Diferenças entre backup físico e lógico e porque devemos ter os dois.
  • Algumas formas de usar o pg_dump e pg_restore.
  • Data Files, Archive Mode e como isso vai me ajudar a se preparar para o pior.
  • Como fazer um backup e restore físico na ‘unha’ com rsync e pg_basebackup.
  • Pgbackrest: Automatizando o backup e garantindo um sono tranquilo.


      O curso será feito em máquinas virtuais que serão fornecidas pela organização da PGCONF. Traga seu notebook, suas dúvidas e prepare-se para destruir (e resconstruir) alguns bancos de dados. ---

      Jefferson Santos
      "Jefferson Santos é formado em administração de redes pela faculdade Veris/IBTA, SysAdmin por profissão, Monitoramento de redes por especialização e DBA por acidente, adora fazer cerveja e curte programação de dispositivos embarcados e IOT nas horas vagas. Trabalha com suporte à bancos de dados PostgreSQL pela Timbira."

PostgreSQL: Replicação, Alta Disponibilidade e Balanceamento de Carga
Intermediário / Intermediate
Português

Neste tutorial iremos abordar técnicas de replicação, alta disponibilidade e balanceamento com PostgreSQL. Além de apresentar os conceitos (características e limitações) da replicação nativa, iremos demonstrar vários cenários da vida real. Usaremos a versão 11 do PostgreSQL para demonstrações (eventuais diferenças entre versões suportadas serão comentadas).

Alguns tópicos a serem discutidos são (mas não limitados a):

  • Replicação por fluxo
  • Replicação assíncrona
  • Replicação síncrona
  • Failover e failback
  • Alta disponibilidade
  • Balanceamento de carga
  • Replicação lógica
  • Replicação para outra fonte de dados

    O curso será feito em máquinas virtuais que serão fornecidas pela organização da PGCONF. Traga seu notebook, suas dúvidas e prepare-se para replicar! ---

    Euler Taveira
    "Diretor Técnico da Timbira. Membro da equipe de desenvolvimento do PostgreSQL. Especialista em banco de dados. Palestrante regular em diversas conferências nacionais e internacionais.

    Além de contribuir com desenvolvedor e revisor de patches, é o mantenedor das traduções para português do PostgreSQL e alguns projetos relacionados. Ele também é autor de algumas extensões (como pg_similarity e wal2json) e, uma vez ou outra, contribui com correções para projetos relacionados.

    Trabalha com PostgreSQL desde a versão 6.5. Ganha a vida trabalhando na Timbira, onde ele trabalha em consultoria, suporte, treinamento e desenvolvimento de funcionalidades patrocinadas."

    site | twitter

Sexta-feira, 02/08

Download
Trilhas
Casos de sucesso / Case Studies
DBA
Desenvolvedor / Developer
Escalabilidade / Scaling Out
Hacker
Nuvem / Cloud
08:00
08:30
09:00
09:30
10:00
10:30
11:00
11:30
12:00
12:30
13:00
13:30
14:00
14:30
15:00
15:30
16:00
16:30
17:00
17:30
18:00
18:30
19:00
19:30
20:00
Sala I
Sala I
CREDENCIAMENTO + COFFEE

Governança de Dados. O que é? O que come? Onde Vive?
Já não é mais segredo pra ninguém que o Dado é o novo Bacon, ou melhor, Petróleo e torna-se cada vez mais importante gerenciar os dados para que seja possível garantir segurança e qualidade na tomada de decisão<br/>
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Arquitetura de dados

Já não é mais segredo pra ninguém que o Dado é o novo Bacon, ou melhor, Petróleo e torna-se cada vez mais importante gerenciar os dados para que seja possível garantir segurança e qualidade na tomada de decisão
Neste talk vamos abordar conceitos de Governança de Dados, destacando cenários reais de arquiteturas de dados que, caso não ""conversem"", poderemos (e teremos) prejuízo muito grande nas tomadas de decisão estratégicas. Veremos Arquiteturas de BI, Big Data e Machine Learning e como elas (deveriam) integrar umas as outras, através de uma Governança de Dados presente. Te aguardo na sala!



---

Claudio Bonel
"Claudio Bonel é profissisonal da área de Análise de Dados desde 2004, implementou mais de 30 projetos, em diversas verticais de negócio, além disso recebeu 2 reconhecimentos da Microsoft: Microsoft MVP Data Platform e Microsoft Innovative Educator. Destaca-se sua atuação como Palestrante, autor e instrutor de área de BI e Governança de Dados."
site | twitter | linkedin | facebook

Dados abertos, Python e PostgreSQL: a combinação perfeita
Álvaro Justen<br/>Capturar dados públicos não é tarefa fácil: estão em muitas páginas, formatos/padrões. O software livre Brasil.IO disponibiliza esses dados em formatos abertos. Mostraremos como usamos o PostgreSQL e ferramentas que facilitam trabalhar com dados
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies

Capturar dados públicos não é tarefa fácil: estão em muitas páginas, formatos/padrões. O software livre Brasil.IO disponibiliza esses dados em formatos abertos. Mostraremos como usamos o PostgreSQL e ferramentas que facilitam trabalhar com dados.
Dada a imensa quantidade de informação disponível na Web de forma distribuída e em diversos formatos é comum a necessidade de criar softwares especializados para capturar, converter e limpar os dados antes de inserí-los em uma base de dados relacional. Com o advento dos dados públicos e da inovação cívica, muitos dados de interesse da população O Brasil. IO nasceu para resolver esse problema: é uma comunidade de desenvolvedores que criam scripts para capturar, limpar e estruturar bases de dados de interesse público, que ficam disponíveis no site para download e para acesso através de uma API - chamamos esse processo de ""libertação de dados"". O projeto é software livre e é utilizado por jornalistas, pesquisadores e ativistas, facilitando a criação de narrativas e aplicativos guiados por dados.



---

Álvaro Justen
"Álvaro Justen é programador e professor. Ativista de software livre desde 2004 e programador Python desde 2005, atualmente trabalha capturando, convertendo, limpando e analisando dados em diversos projetos jornalísticos brasileiros; é fundador do portal de dados abertos acessíveis Brasil.IO, desenvolvedor-chefe do ImpactoJOR, professor da Escola de Dados e está sempre viajando para congressos, libertando dados públicos inacessíveis e provando cafés especiais. "
site | twitter | linkedin | facebook

PostgreSQL Diploma: Experience in Cuba
Gilberto Castillo <br />En esta conferencia abordaremos los aspectos y hechos fundamentales que contribuyeron al surgimiento del Diplomado en Tecnologías de Bases de Datos ProstgreSQL, como una formación pos- graduada, con un objetivo especializado en esta área de desempeño particular y con una defensa ante tribunal. También abordaremos los resultados obtenidos hasta la fecha y su aceptación por los especialistas informáticos.
Intermediário / Intermediate
Espanhol / Spanish
Casos de sucesso / Case Studies

Cuba apuesta por la eficiencia empresarial como un arma vital para hacer frente a la actual crisis económica mundial. Hoy en día el trabajo en las empresas o entidades que no se concibe sin las aplicaciones informáticas que ayudan en los procesos, los recursos, la gestión de los productos y las decisiones de decisiones, aumentando el rendimiento y la eficiencia, las aplicaciones que son compatibles, por lo general, por una base de datos. Actualmente los frenos en el crecimiento en el uso de la gestión de bases de datos fuente abierta para el manejo de ellos, es la falta de conocimiento por parte de especialistas cubanos en el manejo de este tipo de tecnologías. Comunidad técnica Cuba de PostgreSQL, desarrolla estrategias para respaldar la migración a software de código abierto y, con ello, el uso gradual de tecnologías que no generan cargos por el uso de tecnologías patentadas y para lograr la soberanía tecnológica del país. Este artículo presenta, en línea con esta necesidad, los resultados de las ediciones del diploma en tecnologías de bases de datos PostgreSQL, hasta la fecha, como herramienta para la capacitación de especialistas en el uso correcto de tecnologías de bases de datos y soluciones relacionadas con este administrador, las proyecciones inmediatas. De acuerdo con la necesidad del país..
---

Gilberto Castillo
"Press contact for Cuba's PGDG
Member of the coordinating committee of the Cuban Community of PostgreSQL
Member of the Latin American Community of PostgreSQL
Member of the International Community of PostgreSQL
Currently working with Specialist Databases Software's house (Sigta) of the Telecommunications Company of Cuba SA (ETECSA)
Professor of Safety Course Diploma in Technology PostgreSQL Databases PostgreSQL
He has conducted research and selection of Managers Database open source ETECSA
He has trained specialists ETECSA in the handling and use PostgreSQL Manager Organizes national and international events on PostgreSQL "

site | linkedin

Almoço / Lunch

Hands on pgModeler: produtividade e flexibilidade na dose certa!
Raphael Araújo e Silva<br/> O pgModeler é uma ferramenta brasileira open source de modelagem e administração de banco de dados PostgreSQL que vem se popularizando por sua praticidade, flexibilidade e capacidade de atender desenvolvedores dos mais variados níveis de expertise.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
DBA
Desenvolvedor / Developer
Modelagem de dados
Ferramentas CASE

O PostgreSQL Database Modeler, ou simplesmente pgModeler, é um projeto nacional de software open source para modelagem de dados e administração de bancos PostgreSQL. Esta é uma daquelas ferramentas que não podem faltar no seu toolkit pois ajuda a encurtar o caminho entre o desenvolvedor (principiante ou não) e o banco de dados por tudo que tem a oferecer. Feita por um desenvolvedor para outros desenvolvedores os quais necessitam de um software de apoio de baixo ou nenhum custo, intuitiva e que possua funcionalidades comparáveis a ferramentas proprietárias.

Neste hands on vamos conhecer um pouco mais sobre a ferramenta na prática demonstrando algumas das suas funcionalidades mais relevantes como a modelagem de dados baseada em conceitos de diagramas de entidade-relacionamento, geração de código SQL a partir de um modelo de banco de dados, engenharia reversa, geração de scripts para atualização da estrutura de banco de dados a partir de um modelo, administração de banco de dados e muito mais.

---

Raphael Araújo e Silva
"Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Tocantins. Atua como Desenvolvedor de Software na Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins. Um grande entusiasta do mundo open source e apaixonado pela computação especialmente pelas áreas da programação, teoria de compiladores, computação gráfica, processamento de imagens e banco de dados."

site | twitter | linkedin | facebook

Anonimize seus dados com Postgresql
Christiane Faleiro Sidney<br/> Em ambientes de teste sempre é bom utilizar dados bem próximos dos reais. Porém, utilizar dados de usuários infringe leis de proteção aos dados. Nessa apresentação daremos um giro em extensões e abordagens disponíveis para anonimizar os dados.
Básico / Basic
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies

Em ambientes de teste, análise e processamento de dados temos uma necessidade de utilizar dados próximos dos de produção para que consigamos realmente simular um ambiente real. Porém, utilizar dados reais de usuários infringe leis de proteção aos dados, que estão cada vez mais severas.
Nessa apresentação daremos um giro em extensões como a postgresql_anonymizer e alternativas nativas disponíveis no PostgreSQL que nos auxiliam a anonimizar os dados de usuários. Também irei apresentar um estudo de caso, na qual decidimos utilizar funções PL/pgSQL, e foi possível reduzir o tempo de anonimização, que antes era de 24 horas utilizando Ruby, para 5 horas.

---

Christiane Faleiro Sidney
"Administradora de banco de dados há 10 anos, atuando na administração, criação e manutenção de banco de dados, tendo como principal experiência em PostgreSQL. Meus grandes diferenciais são manipulação e análise de dados espaciais e otimizações em banco de dados com o objetivo de melhorar a performance de sistemas. Tenho interesse na área de mineração de dados, recuperação de informação e desenvolvimento de sistemas. Atualmente sou DBA no Enjoei.".

linkedin | facebook

COFFEE BREAK

Versionamento de dados com temporal tables
Básico / Basic
Português / Portuguese
Desenvolvedor / Developer

Apresentarei a especificação de temporal tables (SQL:2011) e, como é possível utilizar diferentes extensões ou scripts para implementar parte dessa especificação no postgres. Por fim, discutirei alguns casos de uso utilizando python e elixir.

---

João Paulo Dubas
Misto de desenvolvedor/devops. Sou um entusiasta por tecnologia. Atualmente trabalho na EmCasa.

twitter | linkedin

Anti-Patterns para modelagem no PostgreSQL
Básico / Basic
Português / Portuguese
Desenvolvedor / Developer

Vamos entrar em detalhes em algumas técnicas de modelagem e quais os seus problemas conhecidos. Também é importante abordar os cuidados e formas para melhorar um modelo de banco de dados sem prejudicar a entrega da equipe. Um modelo ruim, é difícil de escalar, criar índices e manter a integridade dos dados. Esses temas serão abordados nessa talk.
---

Lucas Viecelli
"Formado em Sistemas de informação, foi desenvolvedor por toda sua carreira. Hoje trabalha como DBA e desenvolvedor na equipe de banco de dados do iFood onde ajuda a empresa a suportar a demanda comum de uma Black Friday em comércios online, só que todo final de semana. Trabalhando com a complexidade e escalabilidade de uma arquitetura de micro-serviços da plataforma iFood. Possui domínio de várias tecnologias e linguagens de programação. "

site | linkedin | facebook

Arquitetura de Memória do PostgreSQL
Raul Diego de Queiroz Oliveira<br />Arquitetura de Memória do PostgreSQL .<br />
Avançado / Advanced
Português / Portuguese
DBA
Hacker
Performance

Nessa palestra discutiremos sobre a arquitetura de memória do PostgreSQL. Como ela funciona, como configurar e também como identificar problemas! Quer aprender um pouco mais sobre como funciona a memória do PostgreSQL? Essa palestra é para você!

---

Raul Diego de Queiroz Oliveira
Profissional de tecnologia há mais de 10 anos, atualmente um database geek, DBA multiplataforma, curte as mais variadas tecnologias e adora transitar no open source. Estuda desenvolvimento, DevOps e várias das buzzwords que aparecem diariamente. Além de DBA, é instrutor, palestrante e participa ativamente das comunidades técnicas..

site | twitter | linkedin

Database Migrations e Seeds
William Felipe Welter <br/>Com a cultura DevOps e uso de esteiras de continuous delivery e continous deploy faz-se necessário a automatização das modificações de banco da dados. Nesta palestra iremos abordar como trabalhar neste cenário utilizando-se de migrations.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
DBA
Desenvolvedor / Developer

Com a cultura DevOps e uso de esteiras de continuous delivery e continous deploy faz-se necessário a automatização das modificações de banco da dados. Outro ponto que é muito importante neste cenário são os testes automatizados, onde muitas vezes dependem de construção cenários complexos que podem ser agilizados com o uso de seeds. Nesta palestra iremos abordar como trabalhar neste cenário utilizando-se de migrations e seeds. Ementa:

  • Introdução do contexto DevOps
  • O que são Migrations
  • Ferramentas para se trabalhar com Migrations
  • Utilizando o phinx
  • Criando uma migration
  • Aplicando uma migration
  • Consultando migrations
  • Rollback de migrations
  • Questões de segurança
  • Contexto em um pipeline
  • Precauções
  • Integridade e desempenho
  • O que são seeds
  • Criando e aplicando seeds
  • Demo em uma esteira de continuous deploy.

      ---

      William Felipe Welter
      "Formado em Ciência da Computação, com certificação LPIC-3 (Core e Security), ZCE-PHP5.3, ZFCA, PP9A, sysadmin, desenvolvedor PHP e C com foco em Linux e software livre.
      Trabalha com PostgreSQL a mais de 8 anos atendendo clientes dos mais diversos setores e tamanhos.
      Faz parte do comitê de escrita de questões das certificações LFCS e LFCE da Linux Foundation. Atualmente é gerente do time de projetos da 4Linux."

      linkedin

HAPPY HOUR

Sala II
Sala II
CREDENCIAMENTO + COFFEE

Escalando PostgreSQL 11
Daniel Naves de Carvalho<br />Como escalar PostgreSQL 11 utilizando partitioning e fdw
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies

Vou mostrar um caso de sucesso de uma melhora significativa de performance quando escalamos um banco PostgreSQL11 horizontalmente utilizando partioning e foreign-data wrapper. Melhoras de mais de 20x no tempo de resposta de algumas queries complexas.

  • O que foi feito
  • Arquitetura do sistema
  • Mudanças necessárias na aplicação
  • Problemas encontrados
  • Próximos passos

      ---

      Daniel Naves de Carvalho
      "Apaixonado por tecnologia e proficiente em tecnolgias de front e back end, usado para solucionar problemas e encontrando maneiras de atender as neecesseidade do cliente.
      Liderei e trabalhei com várias equipes técnicas que desenvolveram uma ampla variedade de aplicações, incluindo sistemas de faturamento, aplicações de comércio eletrônico e mecanismos de recomendação.
      Meu objetivo na vida é aprender tanto quanto eu sou capaz de absorver e, usando esse conhecimento, conseguir resultados que mudem a vida das pessoas de maneira significativa."

      site | twitter | linkedin | facebook

Basics of PostgreSQL Security
Kirk Roybal<br />Discussion of authentication, administration, and configuration of security
Avançado / Advanced
Inglês / English
Segurança/Security

This talk deep dives into the configuration of security in all seven layers of the model. It shows how the dependent layers interact with each other, and discusses the advantages and disadvantages of security approaches.

---

Kirk Roybal
"North American Director of Training. Database Administrator, Automation Developer and Project Manager in a wide variety of business applications. Particularly interested in relational data architecture, data design, data warehouses, and business intelligence using PostgreSQL and Pentaho Data Integration in a production environment. Always interested in new contract opportunities with small/medium growing businesses."

linkedin

Almoço / Lunch

Meus casos e cases com Particionamento
Fernando Franquini<br />Objetivo dessa palestra é mostrar como é a realidade do particionamento de tabelas no PostgreSQL no dia a dia. Em alguns ambientes críticos e outros nem tanto, mostrar como realizar o procedimento e quais seus riscos.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies

Mostrar a forma de particionamento de herança e como aplicar. O particionamento é uma forma muito interessante e muitas vezes necessária para melhoria de performance de algumas aplicações, para implantar essas alterações devemos nos ater a detalhes e sempre temos que avaliar os riscos e termos um rollback rápido planejado. Quando que o particionamento pode ser um problema, ao ponto de ser abortado? Quando o hibernate se torna um problema? E como contornar? E quando podemos 'criar uma outra forma de particionamento' que foge do tradicional (herança). das versões 9.6 e 10.
---

Fernando Franquini
"Sou DBA com mais de 15 anos de carreira. Formado em Ciências da Computação pela UFSC/SC. Atua como consultor pela DragonBD em vários projetos de Banco de Dados, desde a modelagem, apoio ao desenvolvimento e administração."

site | linkedin

Gerenciamento de backup e recovery com o Barman, mesmo em ambientes críticos
Cleysson de Sousa Lima<br />"""DUMP não é backup"" - http://www.savepoint.blog.br/2010/05/06/dump-nao-e-backup/ ( FABIO TELLES, 2010 )".<br />
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies

Nessa palestra vamos abordar na prática o uso do Barman, uma solução open source para facilitar o gerenciamento de backup incremental no PostgreSQL.
---

Cleysson de Sousa Lima
"Um apaixonado por tecnologia e principalmente coisas que abrangem dados, profissional com mais de 10 anos de experiência. Seus conhecimentos atribuem também a outros produtos como Oracle e MySQL, participante ativo da comunidade PostgreSQL no Brasil e um eterno estudante das tecnologias Open Source. Especialista em banco de dados na Tecnisys Tecnologias Inovadoras, participante dos testes de funcionalidades de novas versões do PostgreSQL nas horas vagas."

site | twitter | linkedin



Heron Ricardo Bonfim
"Consultor de TI com 20 anos de experiência, focado em projetos de administração de banco de dados e BI. CEO da HB Data Consulting."

COFFEE BREAK

O Autovacuum não é o seu inimigo
Lucio Chiessi <br/>Como utilizar bem o autovacuum e manter o seu desempenho.
Intermediário / Intermediate
DBA
Performance

Nesta palestra, desejamos demonstrar os recursos de tunning do Vacuum e Autovacuum do PostgreSQL. A importância destes é vital para a manutenção do desempenho de consultas nos bancos de dados. Iremos demonstrar que se ele estiver bem tunado, não vai ser um incômodo para a nossa operação diária.
---

Lucio Chiessi
"Analista de Sistemas, DBA e Programador. Como sócio da VORio Tecnologia da Informação, atua a mais de 20 anos nas áreas de Desenvolvimento de Sistemas, Banco de Dados, Servidores FreeBSD, Linux e Windows. Possui mais de 15 anos de experiência com o PostgreSQL, utilizando-o em seus sistemas e também atuando como DBA para diversas empresas com grande volume de informações e transações e em ambientes de missão crítica. Professor do Curso de Extensão em Banco de Dados PostgreSQL na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi palestrante em vários PostgreSQL Conference Brasil (PGCon / PGBR)."

site | twitter | linkedin | facebook

Monitorando seu banco na nuvem
Sebastian Webber <br/>Nesse Tutorial eu pretendo descrever um guia de como monitorar seus servidores PostgreSQL através dos exporters proprios, gerir alertas de monitoramento e também como criar dashboards pra monitorar os servidores usandro prometheus e grafana.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies
DBA
Desenvolvedor / Developer
Nuvem / Cloud
Monitoring

Nesse Tutorial eu pretendo descrever um guia de como monitorar seus servidores PostgreSQL através dos exporters proprios, gerir alertas de monitoramento e também como criar dashboards pra monitorar os servidores usandro prometheus e grafana. Minha idéia é fazer um handson de toda a solução e apresentar alguns cases aonde é possivel monitorar o banco, as apps, e também passar a monitorar algumas regras de negocio.
---

Sebastian Webber
"Sou um profissional da area de TI com mais de 10 anos de experiência, especialmente em desenvolvimento de software e administração de banco de dados. Trabalho com PostgreSQL desde a versão 8.0 e hoje trabalho como SRE em alguns projetos. Eu amo aprender novas tecnologias mas hoje me emociono criando ferramentas de automação usando a linguagem de programação Go e compartilhar minhas experiências nos eventos de TI."

site | twitter

HAPPY HOUR

Sala III
Sala III
CREDENCIAMENTO + COFFEE

ABERTURA

Bem-vindos à PGConf.Brasil 2019!

Tour de Data Types: VARCHAR2 or CHAR(255)?
Andreas Scherbaum<br />PostgreSQL 11 comes with around 40 different data types preinstalled. Let's dive into some of the lesser known PostgreSQL data types.
Básico / Basic
Inglês / English
DBA
Desenvolvedor / Developer

"Ever wondered what might be the best data type for a certain use case? Is it better to use INTEGER or BIGINT, and should you use TIMESTAMP or is it better to use TIMESTAMPTZ? When is the last time you migrated a legacy database and wondered what to use as replacement for VARCHAR2 or CHAR(255)? How to store IP addresses or geographical data, does that fit into VARCHAR or is there something more suitable?

PostgreSQL 11 comes with around 40 different data types preinstalled. This talk looks beyond INTEGER and VARCHAR and dives into some of the lesser known PostgreSQL data types. Use cases and examples show which data type is a good fit for a certain situation."

---

Andreas Scherbaum
Andreas Scherbaum is working with PostgreSQL since 1997. He is involved in several PostgreSQL related community projects, member of the Board of Directors of the European PostgreSQL User Group and also wrote a PostgreSQL book (in German). Since 2011 he is working for EMC/Greenplum/Pivotal and tackles very big databases.

site | twitter | linkedin

Postgres Project Update
Simon Riggs<br /> The PostgreSQL project is going places, and at an increasing pace
Básico / Basic
Inglês / English

The PostgreSQL project is going places, and at an increasing pace. With rapid development cycles and new major releases being rolled out each year, we will aim to identify some of the reasons why Postgres is gaining popularity amongst developers. We will demonstrate increasing adoption rates and why people are gravitating towards open source PostgreSQL for mission critical use cases.

---

Simon Riggs
Simon Riggs is the Founder and Chief Technology Officer of 2ndQuadrant. He is also a major developer and committer of the PostgreSQL project. Simon has contributed major features in each of the last 6 versions of PostgreSQL.His work includes recovery and replication performance and monitoring as well as designs for many other features. Simon has worked as a Database Architect for 20 years with high-end solutions experience and certifications on Oracle, Teradata and DB2.

twitter

Vendo o elefante crescer: grandes elefantes do espaço através do "tempo"
Básico / Basic
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies
DBA

Um pouco sobre os desafios de implantar um SGBD não proprietário, pouco conhecido, em ambiente 24 x 7, com grande volume de dados e com características espaciais. Um pouco da experiência com o Postgresql e o Postgis desde 2005.

Experiências vividas pela "menina" do banco de dados e seus pequenos grandes elefantes do espaço. Como foi a aposta de migrar dados ambientais críticos (natureza meteorológica / hidrológica tal como dados de reservatórios e descargas elétricas) do SGBD Oracle para o Postgresql. As possibilidades e melhorias criadas pelo Postgis desde os tempos em que o Google Maps, Uber e outros não existiam. Com enfoque na meteorologia e seus dados espaciais, o que mudou da versão 8.1 (e uma base de menos 1GB) até os 2019 e bases que crescem cerca de 12 milhões de registros por hora.
---

Luciane
"Formação: em Ciência da Computação (UEPG) e mestrado aplicado a Banco de Dados Geoespaciais (clusterização de descargas elétricas) Experiência com Banco de Dados desde 2003 e com o Postgresql com ênfase em Banco de Dados Geoespaciais bem como a extensão espacial Postgis desde 2005 . Desde 2005 é Analista de Sistemas/ Arquiteta de Dados/ Database Administrator (Postgresql - Postgis/Oracle/ SqlServer) / DevOps no Instituto Tecnológico Simepar em Curitiba-PR com participação em projetos com dados ambientais: rede telemétrica de estações meteorológicas e hidrológicas, descargas elétricas, radar meteorológico, hidrologia, agrícola, monitoramento hidrológico, mapas diversos, controle de qualidade de dados. Gestão de pelo menos 11 servidores dedicados e cerca de 12 milhões de registros por hora. "

linkedin

PGRouting - Guia Prático de Uso
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
GIS

Nesta palestra será apresentado aos participantes a extensão do PostgreSQL/PostGIS que provê funcionalidades de roteamento. Apresentação e discussão da prática, a respeito das vantagens de usar uma abordagem de banco de dados para as aplicações de roteamento. Demonstração prática de algumas das principais características do PGRouting.

---

Luis Fernando Bueno
Doutor em Geografia (UFPR); Mestre em Engenharia de Computação (UERJ); Especialista em Gestão da Segurança da Informação e Comunicação (UNB); Especialista em Informática em Saúde (UNIFESP); Bacharel em Informática (ILES/ULBRA); Analista em Ciência e Tecnologia no CENSIPAM.

Almoço / Lunch

Postgres Monitoring in Progress
Alvaro Herrera<br />Monitoring the progress of DDL command execution in PostgreSQL
Básico / Basic
Intermediário / Intermediate
Inglês / English

Displaying the progress of DDL commands is a work-in-progress in Postgres. Some things already work, and others are in the works; I describe what exists today and what we can get in the future. I also explain how it works, so you can implement it for your favorite DDL for fun and profit.

---

Álvaro Herrera
Álvaro has been developing PostgreSQL for a decade and a half. In his lifetime he has got many features in almost all major versions since 7.2, and plans to continue doing so, as long as there are people to share database war stories over beers. His knowledge of the database internals has allowed him to recover many corrupted databases, and plans never to do that again... though plans fail as frequently as users forget to take backups.

twitter | linkedin

Replicação multi-master made in Brazil
Euler Taveira<br />Essa palestra apresenta uma solução de replicação baseada no PostgreSQL que implementa os conceitos de replicação multi-master.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Escalabilidade / Scaling Out

Em uma replicação multi-master, você pode atualizar qualquer nó e as mudanças serão propagadas para outros nós. É um processo complexo e sofisticado que é popular para sistemas distribuídos geograficamente. Tem como principais objetivos o aumento da disponibilidade e baixo tempo de resposta. Os principais desafios são consistência e resolução de conflitos. Essa palestra apresenta uma solução de replicação baseada no PostgreSQL que implementa os conceitos de replicação multi-master.
---

Euler Taveira
"Diretor Técnico da Timbira. Membro da equipe de desenvolvimento do PostgreSQL. Especialista em banco de dados. Palestrante regular em diversas conferências nacionais e internacionais.

Além de contribuir com desenvolvedor e revisor de patches, é o mantenedor das traduções para português do PostgreSQL e alguns projetos relacionados. Ele também é autor de algumas extensões (como pg_similarity e wal2json) e, uma vez ou outra, contribui com correções para projetos relacionados.

Trabalha com PostgreSQL desde a versão 6.5. Ganha a vida trabalhando na Timbira, onde ele trabalha em consultoria, suporte, treinamento e desenvolvimento de funcionalidades patrocinadas."

site | twitter

COFFEE BREAK

Consultas em repositórios compactados, com paralelismo, através de Foreign Data Wrappers
Sanyo Capobiango <br/>Iremos mostrar como aproveitar todo o poder dos FDWs para realizar consultas em um repositório de dados compactados no file system. Discutiremos como realizar as queries em paralelo, escalando e melhorando a performance das consultas realizadas.
Intermediário / Intermediate
Português / Portuguese
Desenvolvedor / Developer
Escalabilidade / Scaling Out
Hacker
Nuvem / Cloud
Performance

Esta apresentação não tem o intuito de ser um tutorial, mas apresenta de forma sequencial, os passos que devem ser seguidos para a criação de um foreign data wrapper. Após uma explicação básica das funções envolvidas na criação do FDW, iremos discorrer e apresentar exemplos sobre os seguintes assuntos:
- Melhores práticas para pesquisar em repositórios remotos;
- Paralelismo: 'Parallel Safe' e 'Parallel Aware'
- Dificuldades de implementá-los no FDW;
---

Sanyo Capobiango Soares de Moura
"Engenheiro Aeronáutico (UFMG) - MBA Gerência de Projetos (FGV) "

twitter | linkedin | facebook



Alberto Pires

Usando Postgres para prever compras dos clientes
Dickson S. Guedes <br/>Um passeio sobre um projeto de ciência de dados para prever compras de clientes
Básico / Basic
Português / Portuguese
Casos de sucesso / Case Studies
Desenvolvedor / Developer
Análise de dados
Data Science

Um passeio sobre um projeto de ciência de dados para prever compras de clientes em que foi utilizado o Postgres para tratamento dos dados e construção das características antes de serem inseridas nos modelos de Machine Learning.
---

Dickson S. Guedes
"Especialista em banco de dados atuando na área de TI há mais de 20 anos. Vivência em ambientes de missão crítica, acadêmico e financeiro. Palestrou em eventos como TDC, PGConf.Brasil, PGBR, FISL, Python Floripa, DevOps Floripa, Elixir Day, ENECOMP."

site | twitter | linkedin

Transaction ID wraparound and avoiding the performance penalties from autovacuum tuple freezing
Martín Marqués <br/>Will go over issues we see very often regarding autovacuum executing the “vacuum to prevent wraparound” and ways to prevent them from appearing at the worst time.
Intermediário / Intermediate
Inglês / English
DBA

Transaction wraparound is a known issue in Postgres, and any experienced Consultant has at least once had to deal with server performing an emergency shutdown to prevent corruption due to transaction ID wraparound. That is a safeguard, just like autovacuum running “vacuum to prevent wraparound”. But the safeguards come with a price to pay. We’ll talk about all this, and how to avoid as much as possible this special autovacuums and especially the emergency shutdown.
---

Martín Marqués
"Deputy head of support at 2ndQuadrant, with over 20 years of experience in Open Source and more than 18 years working with Postgres."

twitter

HAPPY HOUR

Sexta-feira, 02/08
Sala I
Sala III

Sábado (03/08)

Download
Trilhas
Casos de Sucesso / Case Studies
DBA
Desenvolvedor / Developer
Escalabilidade / Scaling Out
Hacker
Nuvem/ Cloud
08:00
08:30
09:00
09:30
10:00
10:30
11:00
11:30
12:00
12:30
13:00
13:30
14:00
14:30
15:00
15:30
16:00
16:30
17:00
17:30
18:00
18:30
19:00
19:30
20:00
Sala I
Sala I
CREDENCIAMENTO

Iniciando com PG em Data Science para dados públicos
Caroline Dantas Silva<br />Minha experiência em criar um banco de dados com PG para compilar meus estudos com dados do TSE.
Básico / Basic
Português
Casos de sucesso

Minha experiência em criar um banco de dados com PG para compilar meus estudos com dados do TSE, para um time que necessita dos dados integrados com banco de dados
---

Caroline Dantas Silva
"Estudante do Bacharelado em Ciência e Tecnologia e Neurociência Foi coorganizadora do Django Girls São Paulo, onde colaborou por um ano e meio na organização.
Também foi idealizadora e instrutora do curso de extensão Programação em Python: Inserindo mulheres na tecnologia na Universidade Federal do ABC.
Hoje coorganizadora do SciPy-Sampa, e Embaixadora do SciPy-Latin America no Brasil.
Atua principalmente no ensino e capacitação de mulheres na área tecnológica.
Trabalha com pesquisa em Neurociência Computacional, através da análise de dados de imagens médicas.
Uma das fundadoras do RefatorandoCast, um podcast sobre tecnologia com pinceladas de história.
Dona do canal DevFriend, de dicas sobre desenvolvimento e Neurociência."

site | twitter | linkedin | facebook

Persistência Poliglota com PostgreSQL
Danielle Monteiro<br />Você sabe o que é Persistência Poliglota? Sabe quando usar? Sabe como o PostgreSQL pode ser usado e se pode ser usado? Me acompanhe nesta conversa e veja que há muito mais do que o modelo relacional neste fantástico SGBD!.
Intermediário / Intermediate
Português
DBA
Desenvolvedor / Developer

Você sabe o que é Persistência Poliglota? Sabe quando usar? Sabe como o PostgreSQL pode ser usado e se pode ser usado? Conhece os tipos de bancos de dados NoSQL? Me acompanhe nesta conversa e veja que há muito mais do que o modelo relacional neste fantástico SGBD!"

---

Danielle Monteiro
"Sou Microsoft MVP, MongoDB Female Innovator, mestra em Engenharia da Computação, TEDx speaker, colunista da iMasters, uma das 50 hackers to follow segundo a Gama Academy. Trabalho com TI há mais de 16 anos, inicialmente como desenvolvedora, depois como DBA e atualmente como Arquiteta de Dados. Autora do blog DB4BEGINNERS.com e idealizadora, instrutora e às vezes sócia da WDB.consulting Tenho como objetivo ajudar desenvolvedores iniciantes a modelar e consultar bancos de dados relacionais e NoSQL para que eles possam criar ótimas aplicações, trabalhar em excelentes empresas com ótimos salários."

site | twitter | linkedin | facebook

Monitoramento de Postgres na RDS com Graylog
Básico / Basic
Português
Nuvem / Cloud

Pretendo fazer um livecode integrando um banco Postgres subido na RDS da Amazon a um sistema de monitoramento Graylog, onde pretendo gerar logs que serão indexados na plataforma, podendo trabalhar posteriormente com gráficos e painéis. Também darei algumas dicas superficiais de Graylog, que é uma ferramenta bem interessante para análise de dados, podendo trabalhar com integrações LDAP, separar logs por Streams, filtrar logs por pipelines, etc, mantendo seu ambiente Postgres o mais monitorado possível e seus dados mais seguros.

---

Camilla Martins
"Punk, paulista, santista e alucinada pela Marvel. Fundadora da iniciativa NodeGirls, entusiasta da comunidade e trabalho como DevOps Engineer na Cortex Intelligence."

site | linkedin | facebook

PostgreSQL - Construa APIs RESTful com Dart (Aqueduct)
Básico / Basic
Português
Desenvolvedor / Developer

Construindo APIs RESTful com o framework Aqueduct em DartLang. O Aqueduct é um framework open source para criar e implantar APIs RESTful no servidor, usaremos uma base de dados construída no PostgreSQL.
O Aqueduct é um framework open source para criar e implantar APIs RESTful no servidor e usaremos uma base de dados construída no PostgreSQL. Você pode criar APIs com o Dart usando o framework Aqueduct.

---

Sthefane Soares
"Sthefane Soares: Desenvolvedora e Professora Universitária;
Professora Universitária na FANESE;
Desenvolvedora de Aplicativos;
Professora no Udemy com +1.400 alunos e +7.000 inscritos no Youtube;
Trabalhou como Coordenadora e Desenvolvedora Mobile na Fortpay;
Graduada em Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
Organizer nas comunidades:
GDG - Google Developers Group Aracaju
Women Techmakers Aracaju
Womakerscode Nordeste
Comunidade Flutterando"

youtube | twitter | linkedin | facebook

ALMOÇO / LUNCH

Levando Full Text Search para outro nível, _fuzzy to the rescue_!
<p>Matheus de Oliveira<br />Utilizando tecnicas de _fuzzy_, _autocomplete_ e _analytics_ para tornar a busca textual do PostgreSQL tão avançada quanto ferramentas específicas de busca!!!
Intermediário / Intermediate
Português
Casos de sucesso
Performance

Full Text Search (FTS) no PostgreSQL há muito tempo é uma ferramenta bem poderosa para buscas textuais, sem dor de cabeça de manter sincronismo de dados em sistemas externos de busca. Apesar de poderoso, o FTS ""padrão"" pode deixar a desejar frente a esses sistemas externos mais específicos para busca textual (como Lucene, ElasticSearch, Solr, Sphinx, etc.), mas não se preocupe, podemos melhorar e muito o FTS do PG!!! Nessa palestra vou demonstrar o case do iFood onde conseguimos com sucesso trocar uma ferramenta de busca dedicada pelo PostgreSQL, e ainda atingir melhores resultados. Vou falar rapidamente sobre o FTS e já seguir para tecnicas avançadas (e talvez não convencionais) para integrar o FTS com: - _fuzzyness_ de resultados, pequenos erros de digitação dos usuários não deixaram mais de trazer resultado - _autocomplete_ e o famoso ""você quis dizer"" - como acompanhar e _tunnar_ os resultados das buscas Tudo isso com exemplos práticos que você mesmo pode utilizar \o/ É uma palestra prática, com demonstração e case real!.

---

Matheus de Oliveira
"Formado em Ciências de Computação pela USP, é apaixonado por tecnologia e especificamente trabalhar com dados. Hoje é o líder técnico da equipe de banco de dados no iFood, onde ajuda a empresa a suportar a demanda comum de uma Black Friday em comércios online, só que todo final de semana; suportando toda camada de armazenamento de dados de vários micro-serviços da plataforma iFood. Possui domínio e experiência com várias tecnologias de banco de dados, tanto bancos relacionais, NoSQL e também tecnologias BigData."

COFFEE BREAK

Banco Relacional ou NoSQL para escalar Séries Temporais? Use o PostgreSQL.
<p>Erivelton Vichroski<br />Como escalar o PostgreSQL em formas anteriormente reservadas para bancos de dados NoSQL? Fácil. Combine-o com o TimescaleDB.
Básico / Basic
Português
Escalabilidade / Scaling Out

Aplicações IoT podem geram uma imensidão de dados e daí vem a pergunta: Como escalar? O banco de dados relacional é poderoso, porém não é especializado para escalar. Porém, com o PostgreSQL e o TimescaleDB é possível escalar de maneira simples, eficiente e eficaz. O TimescaleDB é uma extensão especializada para dados de séries temporais de código aberto otimizado para consultas rápidas e complexas. Ela fala 'SQL completo' e, de forma correspondente, é fácil de usar como um banco de dados relacional tradicional, além de escalar em formas anteriormente reservadas para bancos de dados NoSQL.

---

Erivelton Vichroski
"DBA há mais de 15 anos e com experiência nos principais bancos relacionais e noSQL. Entusiasta do PostgreSQL."

linkedin

Respostas imutáveis ao longo do tempo
<p>Marcos Pegoraro<br />Auditoria em banco de dados possui diversos propósitos e um que eu acho maravilhoso é extrair informações de como estava uma estrutura inteira em determinado momento. Como esse pedido/contrato/relatório foi impresso, já que ao longo do tempo dados que pertencem aquela estrutura foram alterados/excluídos ?
Avançado / Advanced
Português
DBA

Auditoria em banco de dados possui diversos propósitos e um que eu acho maravilhoso é extrair informações de como estava uma estrutura inteira em determinado momento. Como esse pedido/contrato/relatório foi impresso, já que ao longo do tempo dados que pertencem aquela estrutura foram alterados/excluídos ?

O objetivo aqui é ver como os dados estavam em determinado momento, e não restritos a uma tabela mas de um processo inteiro. Considerando que os dados daquele pedido podem ser completamente diferentes dependendo dos dados do cliente, destino, produto, forma de pagamento, etc, e estas informações certamente foram alteradas ao longo do tempo, como obter os dados como eles eram em determinado momento ?

---

Marcos Pegoraro
"Diretor da F10 Software, empresa especializada em administração escolar."

site

Sala II
Sala II
CREDENCIAMENTO

PostgreSQL e HugePages: trabalhando com abundância de memória em servidores modernos
Fernando Laudares Camargos<br/> Esta palestra irá explorar a implementação do kernel do Linux do HugePages em vista do PostgreSQL. Nós veremos como o HugePages funciona, o que é necessário configurar para usá-lo, e se realmente vale a pena e sob quais circunstâncias <br/>
Avançado / Advanced
Performance
Inglês/English

A virada do século testemunhou a introdução da versão de 64 bits do popular conjunto de instruções x86. O marco dessa nova especificação da arquitetura foi a utilização de um maior espaço físico (e virtual) de endereçamento, aumentando o limite de memória prático encontrado em processadores x86 de 32 bits de 4GB (ou 64GB em modo PAE) para valores expressos na ordem dos terabytes. Além da vantagem óbvia de se poder operar com mais memória, o maior espaço de endereçamento permitiu aos programas armazenar uma maior quantidade de dados em memória: em muitos casos essa mudança tornou possível o mapeamento de arquivos completos (ao invés de apenas fragmentos dos mesmos) no espaço de endereçamento do respectivo processo.

Um fator importante a se considerar nesse contexto é a tradução da memória virtual (dividida em "páginas") em memória física. Esse mapeamento direto é mantido por uma estrutura de dados chamada de "page table". Cada busca (lookup) feita nessa estrutura pode resultar em uma operação onerosa (é necessário uma varredura na tabela para encontrar a entrada alvo), portanto a unidade de gerenciamento de memória (MMU na sigla em inglês) emprega um mecanismo de cache conhecido como Translation Lookaside Buffer (TLB) para otimizar esse processo. Quando a tradução de um dado endereço de memória virtual em memória física se torna necessária a TLB é verificada primeiro. Se o registro procurado é encontrado na cache o respectivo endereço de memória física é prontamente retornado, do contrário uma "falta" é computada (TLB miss) e uma varredura da cache é iniciada em busca desse registro. Como em toda cache, porém, a TLB é apenas capaz de armazenar um número limitado de registros. Logo, é interessante fazer uma utilização oportuna desse espaço: quanto maior for o tamanho da página utilizada maior será a área de memória total mapeada pela TLB. Nesse contexto, aplicações que executam um grande número de acessos de memória tendem a se beneficiar da utilização de páginas grandes (huge pages) em função de uma provável redução no número de "TLB misses" (ou posto de outra maneira, de um aumento de "TLB hits").

Uma classe de programas que potencialmente se beneficia do emprego de maiores páginas de memória são os sistemas de banco de dados que utilizam algum tipo de mecanismo de cache de dados próprio. O manual de utilização do PostgreSQL informa que "a utilização de 'huge pages' reduz a sobrecarga imposta ao sistema quando são empregados grandes chunks de memória contíguos, como o PostgreSQL faz, particularmente quando são utilizados grandes valores para shared_buffers" (https://www.postgresql.org/docs/current/kernel-resources.html#LINUX-HUGE-PAGES).

A habilitação e uso das huge pages não é feita meramente através de uma simples variável de configuração que pode ser ligada ou desligada à revelia: é necessário especificar a quantidade de huge pages necessária de antemão, assim como o tamanho da página de memória desejado. De que maneira, então, deve o administrador de banco de dados fazer essa escolha, e baseado em quais fatores? É necessário fazer algum ajuste no banco de dados para se beneficiar da utilização das huge pages? Quais são as possíveis desvantagens no seu emprego? Nesta apresentação discutiremos como essas questões se aplicam ao PostgreSQL.

---

Fernando Laudares Camargos
"Fernando joined Percona in early 2013 after 8 years working at Révolution Linux as what would now be known as a DevOps role.
At Percona he specialized in MySQL and MongoDB.
After a brief sabbatical in 2016 to work on personal projects and a short stint at VividCortex he's back at Percona with the added challenge of taking on PostgreSQL support.".

site | twitter | linkedin



José Zechel
"Formado em Tecnologia da informação, atuando como DBA com mais de 8 anos de experiência em ambientes de Produção de alta disponilidade em Linux, Unix e Windows.
Atualmente faço parte do time de Suport Engineer da Percona."

JIT one more time
Davy Alvarenga Machado<br/> Acelerando consultas com a compilação Just-in-Time (JIT) do PostgreSQL 11.
Intermediário / Intermediate
Português
Performance
DBA
Desenvolvedor / Developer

"Nessa palestra apresentamos todo o potencial do Just-in-Time (JIT) Compilation disponível a partir PostgreSQL 11.
Através de exemplos e benchmarks, demonstramos como pisar no acelerador e alcançar a velocidade máxima na compilação e execução de consultas SQL."

---

Davy Alvarenga Machado
"Davy Alvarenga Machado, profissional com mais de 10 anos de experiência em Administração de Dados e Banco de Dados. Ativista Open Source e curioso por natureza, atua como Especialista em Banco de Dados e Big Data na Tecnisys Tecnologias Inovadoras. Nas horas vagas, tenta dobrar o tempo para estudar novas tecnologia, participar de comunidades e jogar video game (é claro) ."

linkedin



Gerdan Rezende dos Santos
"Gerdan Rezende dos Santos, especialista em Banco de Dados e Big Data, hoje coordena equipes de especialistas na Tecnisys Tecnologias Inovadoras. Ativo em várias comunidades de software livre, sendo um apaixonado por tecnologias Open Source, participa de forma ativa dos testes de funcionalidades do PostgreSQL. Um dos organizadores do PGDAY Brasília, já palestrou em eventos da IBM, Latinoware, PgDay entre outros."

Desbravando PostgreSQL Hooks
Rafael Thofehrn Castro<br/> Nesta palestra faremos uma análise detalhada dos Hooks em PostgreSQL, que permitem extender e modificar diferentes aspectos da execução de operações internas.
Intermediário / Intermediate
Português
DBA
Desenvolvedor / Developer

PostgreSQL é conhecido por sua extensibilidade, permitindo criar funções, tipos e até operadores customizados. O que é pouco conhecido, com pouco material disponível para aprendizado e estudo, é o sistema de Hooks, que permite customizar operações internas do banco de dados. Nesta palestra serão abordados conceitos iniciais e mais específicos dos hooks, onde veremos exemplos de bibliotecas que os utilizam e, por fim, nos aventuraremos em código C para criarmos um exemplo simples que utiliza hooks.

---

Rafael Thofehrn Castro
"PostgreSQL DBA e Python developer na empresa 2ndQuadrant.
Atualmente trabalho como consultor PostgreSQL e DBA remoto, além de desenvolver a ferramenta OmniDB, aplicação web para gerenciamento de bases de dados de diferentes SGBDs, escrita em Django/Python."

twitter | linkedin | facebook

ALMOÇO / LUNCH

O elefante nas nuvens!
<p>Luis Filipe Ramos de Macedo<br />O PostgreSQL é uma opção cada vez mais comum nas empresas e a nuvem um padrão de fato. Vamos olhar para algumas formas de instalar e manter (deploy & operate) o PostgreSQL na nuvem pública e sobre Kubernetes.
Português
DBA
Nuvem / Cloud
Escalabilidade / Scaling Out

O PostgreSQL é uma opção cada vez mais comum nas empresas e a nuvem um padrão de fato. Vamos olhar para algumas formas de instalar e manter (deploy & operate) o PostgreSQL na nuvem pública e sobre Kubernetes. Um olhar geral sobre as ofertas e um olhar detalhado sobre as arquiteturas implementadas por alguns ""vendors"" assim como os benefícios e desafios do uso do PostgreSQL nesta infraestrutura. Vamos olhar tanto o caso SMP (PostgreSQL puro) quanto o MPP (Greenplum).

---

Luis Filipe Ramos de Macedo
"Físico pela USP, trabalha com banco de dados distribuído voltado a grandes volumes desde 2005, tendo desenvolvido sistemas de Data Warehouse e análise de dados para as principais empresas de telecomunicações e bancos no Brasil. Atualmente trabalha para Pivotal com foco em Cloud e Big Data."

site | twitter | linkedin

PostgreSQL: DBaaS or not DBaaS?
<p>Everaldo Canuto<br />Uma divertida comparação entre o uso do PostgreSQL na nuvem e as diferenças entre uma instalação tradicional e a gerenciada (IaaS vs DBaaS).
Básico / Basic
Português
Nuvem / Cloud

Uma divertida comparação entre o uso do PostgreSQL na nuvem e as diferenças entre uma instalação tradicional e a gerenciada (IaaS vs DBaaS). Performance do PostgreSQL nos diferentes provedores de nuvem e alguma luz sobre a questão de maior controle versus facilidade.

---

Everaldo Canuto
"Everaldo Canuto é desenvolvedor e sysadmin com vinte anos de experiência. Já contribuiu com diversos projetos open source e hoje atua em um nicho situado entre o desenvolvimento e a infraestrutura (devops). Nas horas vagas toca violão e assistes seriados de TV."

site | twitter | linkedin

COFFEE BREAK

Como o iFood administra seus bancos PostgreSQL em EC2
<p>Glauco de Sousa Torres<br />Tem curiosidade pra saber como o iFood enfrenta uma black friday utilizando PostgreSQL em EC2. Mostrando ferramentas que nós auxiliam e automatizar tudo isso.
Intermediário / Intermediate
Português
Nuvem / Cloud

Vou mostrar como utilizamos o PostgreSQL em servidor em EC2, como fazemos nosso backups, como e o que usamos para monitoração, como conseguimos subir todo um cluster do zero em poucos minutos e como administramos tudo isso e claro, tudo isso totalmente alinhado com a cultura DevOps.

---

Glauco de Sousa Torres
"Administrador de banco de dados a mais de 8 anos, trabalho com PostgreSQL diariamente desde o inicio da carreira de DBA, nessa caminhada em alguns momentos me dividi entre DBA e Administrador de Sistemas. Hoje sou DBA no iFood em um ambiente com centenas de databases PostgreSQL e de outros SGBDs, nosso lema é enfrentar uma black friday por dia e tudo isso alinhado com a cultura DevOps."

linkedin | facebook

SQL Server x Postgres
<p>Sulamita Dantas<br />Principais conceitos e diferenças entre esses dois bancos de dados.
Básico / Basic
Português
DBA

A palestra ira abordar as diferenças entre os dois bancos de dados, mostrando o universo de um DBA SQL Server que passa a trabalhar com o banco de dados Postgres, relatando toda a sua experiência, dificuldades e desafios encontrados. Será feita algumas demos entre os dois bancos de dados.

---

Sulamita Dantas
"Sulamita Dantas é formada em Ciência da Computação pelo Centro Universitário Unibh;
Possui experiência como DBA SQL Server, Analista Protheus e Analista BI;
Atualmente é MVP Data Plataform (Microsoft Most Valuable Professional);
Lider do Local Group SQL BH;
Co-Organizadora do Grupo Random Hacks;
Conselheira Fiscal da ONG MTAC;
Apaixonada por Ciclismo!"

site | twitter | linkedin | facebook

Sala III
Sala III
CREDENCIAMENTO

Administrando PostgreSQL com PowerShell
Rodrigo Crespi<br/> Nesta sessão irei apresentar os comandos básicos de módulos de administração de bancos de dados PostgreSQL utilizando o Powershell em ambiente Windows e Linux.
Básico / Basic
Português
DBA

PowerShell é uma linguagem shell multi-plataforma o que a torna importante para um DBA ou uma equipe de DBAs. Da mesma forma que podemos utilizar em ambiente Windows com SGBDs SQL Server, PostgreSQL ou MySQL podemos reutilizar a maior parte do código para ambiente Linux. Funções simples de administração, backup, restore, ou até mesmo as mais complexas como extração e importação de dados podem ser feitos com um script reutilizável para diversos SGBDs e ambientes.

---

Rodrigo Crespi
" Rodrigo Crespi é MVP Data Platform, MCT, MCSE, MCSA, MCIT, MCDBA e MCP em SQL Server, possui outras certificações em .NET Framework, Dynamics CRM e etc. Iniciou trabalhando com MySQL 3, PostgreSQL 7 e SQL Server 6.5 na época como desenvolvedor e logo direcionou a sua carreira para a área de administração de bancos de dados.
 Atualmente é Sócio da CrespiDB – Soluções em Plataformas de Dados direciona seu foco na administração de servidores SQL Server, PostgreSQL em ambientes on-premises e cloud, além de professor universitário na Uniftec – Caxias do Sul.
 Autor de diversos artigos publicados em sites e revistas sobre SQL Server e engenharia de software, mantêm o canal SQLCrespi no Youtube, o blog SQLCrespi. Também dedica-se ao SQL Server RS PASS Chapter Leader do grupo de profissionais em SQL Server do Rio Grande do Sul.
 Em seu tempo livre aprecia jogos FPS, seriados, viagens e cafés. Além de, estudar diversas tecnologias, como PowerShell, Bash, C++, etc."reSQL support.".

site | twitter | linkedin | facebook

Postgres e a história dos Bancos de dados Relacionais
Fábio Telles Rodriguez <br/> Uma visão sobre a história sobre bancos de dados relacionais mostrando o PostgreSQL como protagonista a partir da década de 70 até os dias de hoje, acompanhando diversas transformações no mercado de bancos de dados.
Básico / Basic
Português

Bancos de dados são tão antigos quanto as aplicações comercias para computadores. O surgimento dos bancos de dados relacionais teve um impacto decisivo na indústria da informática e o PostgreSQL tem um papel importante nessa história. Entender a história do Postgres é entender como o mercado se desenvolveu nestes mais de 40 anos de história. Conhecer a história do Postgres nos faz perceber o quão robusto é o seu patrimônio e o quão surpreendente pode ser o seu futuro.

---

Fábio Telles Rodriguez
"DBA Oracle e PostgreSQL há mais de 15 anos. Grande experiência com ambientes críticos, grande porte, desenvolvimento, segurança e performance em banco de dados. Já palestrou em dezenas de eventos em todo o Brasil e publicou centenas de artigos sobre banco de dados em seu blog que mantém há mais de 10 anos. Já participou do Comitê para Democratização da Informática (CDI-SP) , Projeto de Software Livre do ABCD (PLS-ABCD) e da comunidade de PostgreSQL do Brasil (PGBR) onde atua até hoje. Apreciador de boas cervejas e adora peladar em cada nova cidade que conhece."

site | twitter | linkedin | facebook

Mineração de dados textuais com PostgreSQL
Raissa Menezes Korehisa<br/> Utilização de PostgreSQL como ferramenta para mineração de texto livre originário de redes sociais.
Intermediário / Intermediate
Português
Mineração de Dados

A medida que aumenta exponencialmente o volume e a necessidade de utilização de dados desestruturados, técnicas que possam automatizar ou facilitar a extração de informações tem sido cada vez mais demandadas. Em uma abordagem que passa pelas fases de coleta, pré-processamento, indexação e mineração, nesta palestra pretende-se apresentar como o Postgres pode ser utilizado para minerar dados de texto livre, com datasets oriundos de redes sociais.

---

Raissa Menezes Korehisa
"Graduada em Sistemas de Informação; Especialista em Geoprocessamento; Entusiasta de Software Livre; Atua na área de Tecnologia da Informação desde 2008; Trabalha com Postgres desde 2010; Atualmente desempenha função de DBA no TCE-RO."

linkedin

ALMOÇO / LUNCH

PostgreSQL Version Upgrade Like A Boss
<p>Fabrízio de Royes Mello<br />Objetivo desta palestra é desmistificar um pouco atualização de versão do PostgreSQL, bem como apresentar estratégias e técnicas para atualização com mínimo downtime utlizando os diversos recursos disponíveis.
Básico / Basic
Português
DBA

Quem não fica com os dedos coçando quando sai uma nova versão do PostgreSQL com ""aquela"" nova funcionalidade tão aguardada que irá resolver todos os seus problemas?? Parece simples né, porque basta instalar, configurar, efetuar um dump na versão antiga, restaurar na nova e pronto, tudo resolvido #sqn.

Infelizmente não é tão simples como parece pois existem algumas variáveis que julgo importante a serem consideradas como as versões envolvidas, tamanho do cluster, tempo mínimo de downtime (SLA), entre outros.

Baseado em diversas experiências que tive no mundo real, revisaremos técnicas e estratégias para upgrade de versão do PostgreSQL desde casos mais simples com dump/restore, até cenários complexos utilizando replicação física e/ou lógica. Falaremos de planejamento de upgrade, plano de rollback, garantindo contingência antes, durante e depois do upgrade e também tomada de decisão de ""quando atualizar"" e ""quando NÃO atualizar"".

---

Fabrízio de Royes Mello
"Como Especialista de Banco de Dados na Timbira, ajudo pessoas e times na correta utilização do PostgreSQL. Voluntário da Comunidade Brasileira de PostgreSQL, apoio nas listas de discussão, organização de eventos e administração. Também ajudo o PostgreSQL Global Development Group na revisão e desenvolvimento de funcionalidades."

site | twitter | linkedin

Do PostgreSQL ao Data Lake utilizando Kafka|Debezium
<p>Paulo Singaretti<br />Uma demonstração de como os dados de um banco de dados PostgreSQL podem ser transportados (via streaming) para um Data Lake (ou outros destinos) utilizando Kafka & Debezium.
Intermediário / Intermediate
Casos de sucesso
DBA

Será apresentado um overview sobre Zookeeper, Kafka (Broker), Kafka Connect, todos em cluster nesta arquitetura, para então, aprofundar em como transportar dados de tabelas do PostgreSQL utilizando streaming para um data lake (ou S3, Elasticsearch, banco de dados utilizando JDBC, etc.).

---

Paulo Singaretti
"DBA há 10 anos, com experiência em banco de dados Adabas, Oracle, SQL Server em projetos de consultoria, e atualmente trabalhando com PostgreSQL no iFood, num ambiente totalmente diferente com cultura DevOps, ambiente na nuvem, e cheio de desafios todos os dias. Interessado quando o assunto é migração, replicação ou streaming de dados, mas também atento ao que acontece no mundo dos dados, It's all about data."

site | linkedin

COFFEE BREAK

Construindo um cluster de alta disponibilidade
<p>William Ivanski<br />Como construir e manter um cluster de alta disponibilidade utilizando repmgr e pgbouncer.
Intermediário / Intermediate
Português
DBA

Serão apresentadas as etapas necessárias com detalhes técnicos (comandos, configuração, etc) para construir um cluster de alta disponibilidade utilizando repmgr e dividido em 2 data centers. Em um dos data centers, criaremos 1 servidor primário e 1 standby, e no outro data center haverá 1 standby e 1 cascading standby.
Também haverá uma máquina witness que poderá estar no mesmo datacenter em que o primário (tendo que dar migrar a witness em caso de failover entre datacenters), ou em um terceiro datacenter. Vantagens e desvantagens de cada caso
Em cada datacenter, haverá uma máquina pgbouncer que fará fencing caso o primário falhe e outro standby seja promovido, ajudando a evitar casos de split-brain. A aplicação se conectará ao cluster usando round-robin entre os servidores pgbouncer.

---

William Ivanski
"Engenheiro de suporte e DBA PostgreSQL, desenvolvedor Python, co-criador, desenvolvedor e mantenedor do OmniDB."

twitter

The Art of PostgreSQL
<p>Dimitri Fontaine<br />PostgreSQL is the World's Most Advanced Open Source Relational Database and by the end of this talk you will understand what that means for you, an application developer.
Intermediário / Intermediate
Inglês/English
Desenvolvedor / Developer

PostgreSQL is the World's Most Advanced Open Source Relational Database and by the end of this talk you will understand what that means for you, an application developer. What kind of problems PostgreSQL can solve for you, and how much you can rely on PostgreSQL in your daily activities, including unit-testing.

---

Dimitri Fontaine
"PostgreSQL Major Contributor"

site | twitter | linkedin

LIGHTNING TALKS

ENCERRAMENTO / CLOSING SESSION

Bem-vindos à PGConf.Brasil 2019!

Sábado (03/08)
Sala I
Sala II
Sala III

 >> GRADE SUJEITA A ALTERAÇÕES SEM AVISO PRÉVIO <<